Dúvidas Frequentes

01

Quem deve procurar por um tratamento na saúde mental?

É para qualquer um que deseje! Não existem regras, qualquer um pode procurar por um tratamento quando julgar necessário. É um espaço onde a pessoa pode entender mais sobre suas angústias, seus sintomas e suas questões, encontrando saídas ou soluções para isso que toca e marca a sua história.

O processo, portanto, será sempre manejado de acordo com a singularidade e as particularidades de cada caso. Com isso, tudo depende do que você deseja falar e elaborar.

02

Qual a diferença entre Psicologia e Psicanálise?

Ambas são teorias que trabalham com a saúde mental.

 

A Psicologia é uma área ampla havendo diversas abordagens teóricas diferentes que trabalham com os sentimentos, os comportamentos, as experiências, as vivências e as relações.

 

Já a Psicanálise, é uma clínica do singular, que tem uma teoria específica que trabalha com os aspectos inconscientes que estão por detrás dos nossos sintomas. Apesar da ambos os processos se darem por meio de um tratamento pela palavra,  o manejo clínico é diferente.

03

Eu posso escolher se serei atendido pelo viés da psicologia ou da psicanálise?

Todas as minhas consultas são fundamentadas em uma escuta psicanalítica. Portanto, o manejo clínico é sempre orientado pela psicanálise.

Sou Psicóloga devido a minha graduação, e foi durante ela que tive contato com a psicanálise e, a partir de então, foquei meus estudos nessa teoria e hoje faço uma formação contínua dela. Portanto, por mais que eu também seja Psicóloga, sempre trabalho com a Psicanálise.

04

O Psicanalista fala pouco durante a consulta?

Num processo analítico, o foco está realmente no dizer do paciente. Isso não significa que o psicanalista fica em silêncio, uma vez que ele faz intervenções e entra com a sua fala em momentos que considera necessário. A postura do analista mais silenciosa é algo que vem sendo, inclusive, repensado na atualidade para facilitar o engajamento do sujeito no seu próprio processo até o vínculo transferencial ser bem estabelecido. Logo, é equivocado pensar que trata-se de um processo onde o paciente é o único que fala. No início do processo é até mais comum o analista falar e aparecer mais e, com o tempo, ir deixando a fala do paciente ganhar mais espaço.

05

O Psicólogo ou Psicanalista podem medicar?

O único profissional da saúde mental que pode medicar é o Psiquiatra, pois ele tem uma formação médica. 

No entanto, ao perceber uma necessidade de um acompanhamento medicamentoso para determinado paciente, ele é indicado para um Psiquiatra de confiança, recebendo um apoio multiprofissional em seu tratamento.

06

Quanto tempo dura um tratamento?

Dura o tempo que o paciente desejar. Não existe um tempo pré-estabelecido, tudo vai depender da singularidade de cada caso.

 

A elaboração num processo analítico é constante, mas se em um dado momento o paciente preferir interromper o tratamento, o seu desejo é escutado. E, caso queira retornar depois, ele também será acolhido. Mas é importante pontuar que certas elaborações requerem um tempo, uma vez que não se trata de um processo imediatista. Sendo assim, é importante dar tempo ao seu próprio processo.

padronagem_6.png

Tem outra dúvida?