Auto-estima baixa ou comparação excessiva?

Você acredita que tem auto-estima baixa? Então esse texto é para você refletir!


Primeiro é importante entender que não existem receitas ou mágicas para melhorar sua auto-estima

=> a sua auto-estima é uma consequência de sua vida como um todo, você deve se tratar em sua totalidade e não de forma fragmentada!


A auto-estima não é algo simples, ela envolve, como disse, você no todo e toda sua história de vida, podendo estar relacionada à traumas vividos, bullyings, à maneira como te nomearam na infância ou adolescência, entre outras coisas! Por isso é sempre importante estarmos dizendo sobre nossas questões e ir ressignificando e elaborando certas coisas! Portanto, como é um tema vasto, focarei em algo pertinente sobre esse assunto: a comparação!





Como falei no post sobre a sociedade do espetáculo, estamos vivendo em um mundo em que todos querem moldar sua identidade como uma obra de arte, se expondo em excesso, se exteriorizando a fim de viabilizar um “show do eu” e se autocentrando em sua imagem! Ou seja, a nossa imagem e a impressão que passamos aos outros se tornou algo central no mundo contemporâneo (não que nunca tenha sido, mas houve uma intensificação exagerada desses aspectos)! Isso se tornou motivo de muito sofrimento, pois ao mesmo tempo que nos expomos o tempo inteiro, a gente se compara o tempo todo com a vida exposta das outras pessoas também, o que é um gatilho principalmente na histeria!


A histeria é o nome de uma estrutura psíquica dentro da neurose, em que há uma busca de perfeição e em ser aquele objeto que irá completar o outro! Há, com isso, uma constante comparação com “a outra mulher” (dizemos mulher, pois na psicanálise a histeria está associada a feminilidade, mas pode se apresentar em qualquer gênero)! Ou seja, “há uma outra mulher que sabe ser mais mulher do que eu” ou “uma outra mulher que é mais bonita que eu, mais atraente, que sabe seduzir mais do que eu”, enfim, há um fantasma todo girando em torno dessa “outra mulher”! Sendo que muitas vezes esse fantasma pode até virar uma admiração amorosa inconsciente (as vezes chega a se tornar consciente)!


Portanto, a auto-estima é algo muito complexo podendo estar associado à inúmeros fatores, sendo, entretanto, notável como a sociedade atual impulsiona a comparação através de uma cultura narcisista e do espetáculo, o que é um gatilho para mais comparações histéricas! Importante entender as suas singularidades e particularidades e ir tratando isso subjetivamente!


Não existem receitas, mas tenha em mente que isso é um mal-estar contemporâneo e que existem inúmeras pessoas com esse problema! Se aceite, se ame do jeito que você é e evite comparações, isto é, se liberte dos padrões excessivamente impostos!


Além disso, FALE sobres suas questões e trabalhe em cima disso, o que é, inclusive, a parte mais importante e essencial da saúde mental!

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • YouTube

©2020 por Clara Nicolato. Direitos Reservados.